VÍDEOS

Governos, organizações e lideranças indígenas unem-se pela proteção das florestas, do clima e dos direitos dos povos indígenas e comunidades tradicionais.

 

 

 

 

 


Governos, organizações e lideranças indígenas unem-se pela proteção das florestas, do clima e dos direitos dos povos indígenas e comunidades tradicionais.

 

 

 

 

 


Lideranças de Povos Indígenas e de Comunidades Locais reuniram-se com os representantes da Força Tarefa de Governadores sobre o Clima e Florestas (GCF Task Force), uma aliança subnacional de 38 estados e províncias dedicadas à mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

 

 

 

 


Em setembro de 2016, o Estado do Acre promoveu, sob a Coordenação do Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC), o “Seminário de Avaliação do Programa ISA Carbono do Sistema de Incentivos a Serviços Ambientais (SISA): Resultados e Impactos”. Esse vídeo mostra  depoimentos apresentados no Painel sobre o Componente Indígena do Programa. O Seminário é parte das atividades de Informação, Formação e Difusão realizadas pelo IMC.

 

 


Em Maio de 2017, o World Wide Fund for Nature (WWF) organizou uma oficina em Brasília para fazer uma análise profunda das diversas abordagens jurisdicionais.

 

 

 

 

 


O Manejo Florestal Sustentável é a administração da floresta para obtenção de benefícios econômicos, sociais e ambientais, respeitando-se os mecanismos de sustentação do ecossistema objeto do manejo. O programa REM (REDD para pioneiros) apoia 69 mil hectares de manejo de florestas públicas e 177 manejadores florestais comunitários.

 

 

 


Os agentes agroflorestais indígenas têm como missão principal preservar, conservar e proteger as florestas do Estado do Acre. Eles são beneficiados pelo sistema de serviços ambientais, SISA, por meio do mecanismo de remuneração financeira baseado nos resultados de redução de emissões por desmatamento.

 

 

 


Chico Mendes, em sua luta pelos trabalhadores da floresta, deixou como legado a criação das reservas extrativistas. A criação da NATEX impulsionou a extração da seringa, beneficiando 700 famílias extrativistas. Através do SISA, a cadeia produtiva agregou valor na coleta do látex.

 

 

 


Na agricultura familiar a gestão da propriedade é compartilhada pela família e a atividade produtiva agropecuária é a principal fonte geradora de renda. Os impactos do programa REM (REDD para pioneiros) tem possibilitado uma melhor infraestrutura social para as famílias que produzem de maneira sustentável na Amazônia, bem como a melhoria de renda e qualidade de vida.

 

 


O Sistema Estadual de Incentivos a Serviços Ambientais, SISA, ajuda a defender a Amazônia ao melhorar a condição de vida humana das pessoas que protegem e vivem na floresta. O SISA apoia cerca de milhares de indígenas e famílias extrativistas para a conservação da biodiversidade e da floresta.

 

 

 


Os progressos em evitar as mudanças do clima estão muito lentos. Porém, ao redor do mundo, estados e províncias já estão trabalhando para reduzir o desmatamento, fortalecendo comunidades indígenas e tradicionais e protegendo o clima. Estão avançando em novos modelos de desenvolvimento sustentável de baixas emissões de carbono.