Membros da Comissão Estadual de Validação e Acompanhamento elaboram planejamento integrado para 2023

Autor: Arinelson Morais | 02/02/2023

Os membros da Comissão Estadual de Validação e Acompanhamento (Ceva), do Sistema de Incentivo a Serviços Ambientais (Sisa), se reuniram nesta terça-feira, 31, no auditório da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), para estruturar de forma coletiva o planejamento integrado e transparente, que prevê as ações necessárias ao cumprimento da participação social nos instrumentos de REDD+ do Acre.

Os membros da Ceva construiram, de forma coletiva e participativa, o plano de ação da Ceva. Foto: Arinelson Morais/REM

A oficina reuniu ainda os membros que das Câmaras Temáticas: indígenas e das mulheres (CTM e CTI) e foi coordenado pelo Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC), sob a mediação da consultora técnica Socorro Oliveira, da Consultoria Internacional Deutsche Gessellchft für Internationale Zusammenarbeit (GiZ).

A oficina foi realizada, por meio da metodologia ativa e participativa denominada “Café Mundial”, que permitiu aos participantes reconhecerem as estruturas e os instrumentos da governança e se identificassem de que forma poderiam ocupar seus espaços e responsabilidades, que vão desde a formulação de políticas públicas à gestão climática do estado até o monitoramento dos projetos que estão em implementação, a exemplo do Programa REM Acre – Fase II.

Para a coordenadora da Ceva, Joci Aguiar, a oficina marcou o início do fortalecimento da Governança do Sisa, com a integração das Câmaras Temáticas: Indígenas e da Mulher:

“Esse planejamento vai fortalecer o nosso protagonismo, tanto de acompanhamento de validação dos projetos do REM como também do Sisa e dos projetos socioambientais. Nós temos como prioridade sair desse planejamento com ações que possamos realizar durante este ano de 2023 de forma integrada”.

Coordenadora da Ceva, Joci Aguiar, destacou a importância do fortalecimento da Governança do Sisa, Foto: Asscom REM

Estiveram presentes representantes dos órgãos governamentais, das populações indígenas, das populações extrativistas, da produção familiar, da sociedade civil e da Fundação Txai.