Governo do Acre firma parceria com União Internacional de Conservação da Natureza

Autor: Maria Meirelles

Foto: Cedida

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), selou mais parceria para fortalecimento da política de desenvolvimento sustentável. Desta vez, a gestão instituiu acordo com a União Internacional de Conservação da Natureza (UICN).

O termo de cooperação técnico assinado entre os órgãos prevê a execução de ações no Parque Estadual Chandless e nas Terras Indígenas (TI) Mamoadate e Alto Rio Purus, por meio de um convênio com a Fundação Nacional do Índio (Funai).

A parceria visa fortalecer as atividades de monitoramento territorial comunitário no Chandless, bem como iniciativas apoiadas pelo Sistema de Incentivos aos Serviços Ambientais (Sisa). O acordo assinado entre o governo do Estado e a UINC tem vigência até dezembro de 2020, garantindo a continuidade da política de desenvolvimento sustentável na próxima gestão.

“Ao longo dos últimos, o governo do Estado garantiu diversas parcerias de fortalecimento das políticas públicas ambiental e produtiva. Por meio desse termo de cooperação técnica com a UINC, vamos garantir que os moradores do Parque Estadual Chandless continuem sendo beneficiados, bem como a permanência da política de desenvolvimento sustentável nos próximos anos”, frisou o secretário de Meio Ambiente, Edegard de Deus.

Participaram da assinatura do termo de cooperação técnica o secretário de Estado de Meio Ambiente, Edegard de Deus, a diretora-presidente do IMC, Magaly Medeiros, o gestor do Parque Estadual Chandless, Jesus Rodrigues, a coordenadora do escritório da IUCN no Brasil, Carla Navarro e a chefe da Divisão do Sistema Estadual de Áreas Naturais Protegidas (Seanp), Flávia Dinah de Souza.

Parque Estadual Chandless

O Chandless está localizado entre Sena Madureira, Manoel Urbano e Santa Rosa do Purus, representando cerca de 4% do território acreano. É o segundo maior parque da Região Norte do país e detém uma das áreas mais ricas em biodiversidade, um patrimônio genético com a presença de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção.

A Unidade de Conservação Integral é gerida pela Sema.

Ir para o topo